terça-feira, 23 de junho de 2009

Praia de Icaraí

Praia de Icaraí , a praia de águas sagrada.

A Praia de Icaraí é a mais conhecida da cidade de Niterói. Situa-se na baía de Guanabara e a vista do Rio para Icaraí vale um belíssimo cartão postal.




Seu nome Icaraí vem de Icarahy, em língua tupi significa água ou rio sagrado. Na época de 1698 área que atualmente chamamos de Campo de São Bento havia um enorme lodaçal devido a presença do rio Icaraí, atualmente canalizado.

No século XIX a praia era um extenso areal com muitas pitangueiras, cajueiros, cactos e vegetação típica de restinga.



No século . XIX, Icaraí recebe o seu primeiro plano de arruamento iniciando-se o povoamento. Consistia no traçado das ruas em forma de xadrez
A malha viária facilitou a expansão de Icaraí que passou a ser conhecida como "Cidade Nova da Praia Icaraí”


A Pedra da Itapuca e também a Pedra do Índio, transformaram-se em símbolos histórico-paisagísticos não só do bairro de Icaraí , mas também de todo município




A partir da década de 1970 o bairro teve um grande crescimento populacional e imobiliário com a construção da Ponte Rio-Niterói.
A praia sofreu degradação devido aos atuais níveis de poluição da Baía de Guanabara , com o elevado crescimento urbano que infelizmente trouxe poluição do local, esgoto e lixo, muitas vezes lançado pelos próprios moradores. A região já sofreu também derramamento de óleo proveniente de navios, prejudicando a pesca e o lazer dos banhistas.


Devido a tal degradação não podemos mais citar a praia de Icaraí como a praia de águas sagrada. Atualmente a praia está imprópria para banho e a quantidade de lixo em sua areia é assustador. O que era bonito tornou-se feio , o que era lazer agora é proibido . Infelizmente, somos nós, homens, o agente danoso do meio ambiente, pois como vimos no referido trabalho , temos a capacidade em alterar nosso espaço físico e através desta capacidade estamos destruindo nosso meio ambiente pela falta de educação ambiental, resultado do somatório das ações individuais , daí o aspecto coletivo da ação do homem sobre o meio ambiente, trazendo para si todas as conseqüências , sejam elas benéficas ou maléficas.

..."Icaraí,
Que vem desde a Itapuca
Até a subida da Fróes
Icaraí,
Os poetas já não fazem mais Nictheroy
Canto a beleza, lembro o Gentileza
Histórias de rir.
Quanta Saudade,
O meu peito invade do Petit Paris
Eu sei que o tempo não volta
Que o Trolley faz volta no Canto do Rio
E nas areias sereias olhando o Rio
Eu sei que o tempo não volta
E o Trolley faz volta no Canto do Rio
E nas areias, a melhor vista do Rio".
Cilico

segunda-feira, 22 de junho de 2009


Ponto turístico, romântico e lindo no final da tarde é o Parque da Cidade, que te proporciona uma bela vista numa altitude de 270 m. Vista ampla para as praias de Piratininga e Camboinhas, de frente para os bairros de São Francisco, Jurujuba, Charitas e Icaraí E de frente para a Baía de Guanabara e para a cidade do Rio de Janeiro.
Local de total preservação ambiental, onde pode ser notado logo na subida do parque, muitos metros quadrados de árvores de Eucaliptos.
Além do contato com a natureza e do visual alucinante o Parque da Cidade é cenário para a pratica de muitos esportes, os de mais destaque é o Para pente, onde durantes fins de semana do verão, amantes das alturas se reúnem para desfrutar da beleza dessa cidade, além de caminhadas ecológicas, ciclismo e outros.


Sâmyla Maia

A cidade de Niterói tem lindos e agradáveis lugares para morar. Tem sua historia ligada aos índios, a começar pelo nome “porto sinuoso”, onde os primitivos que habitavam o lugar analisavam seu nome como “água que se esconde”. As doações de terras que formaram os bens do cacique Araribóia demarcavam o espaço físico que a cidade ocupa.

O alcance das classes médias às praias oceânicas e áreas verdes, colocando um novo estilo de vida e também em questão a diferenciação de classes e favorecendo o surgimento de comunidades de baixa renda. Esse crescimento populacional e o surgimento de novas atividades econômicas provocaram a diversificação social. Apesar de Niterói ser uma cidade com praias lindas, sofre com a poluição, no caso da praia de Icaraí, ainda que linda e com Mac ao fundo. Hoje o que se encontra, são muitos prédios.

A praia de Icaraí ainda que digam que está própria para o banho, após os projetos de despoluição, em que o Governo do Estado do Rio de Janeiro lançou a 13 anos, difícil acreditar nessa possibilidade, pois algumas áreas da baía de Guanabara estão muito mais sujas do que antes do projeto. Já a praia de Icaraí, nessa recuperação ambiental, sai na frente, até mesmo por não despejar esgoto na baía, mas com a grande população local (prédios e comunidades instaladas no bairro (onde as condições são precárias)) ainda há de se investigar pontos que possam estragar a beleza e bem-estar natural/ e o meio ambiente.

Sâmyla Maia

sexta-feira, 5 de junho de 2009

05 de junho - Dia do meio ambiente


Hoje é o dia mundial do Meio Ambiente e da Ecologia! Um bom dia para você pensar o que a população tem feito para contribuir com a preservação do Ambiente. Uma simples embalagem de bala que você joga no chão leva muito tempo para se decompor contribuindo com so danos que a poluição traz para o lugar que vivemos.
Então aproveite para refletir, e se você ainda não começou a colaborar, comece hoje! Separe o lixo da sua casa, não bote fogo em terrenos baldios com muita vegetação, plante uma árvore, no seu quital mesmo, economize água, não jogue lixo pela janela do carro...
Ações simples mas que podem fazer uma grande diferença!

Por Suelen Duarte

quinta-feira, 4 de junho de 2009

Vídeo sobre a preservação e degradação do meio ambiente em Icaraí

video

quarta-feira, 3 de junho de 2009

Icaraí para o banho?




Icaraí , ao longo ,dos anos teve um grande crescimento imobiliário graças a sua beleza. Sua vista é maravilhosa, além da praia dá pra ver o pão de açúcar. Tudo estaria maravilhoso, se junto com o crescimento imobiliário não viesse também a poluição do local, com esgoto e lixo, muitas vezes lançado pelos próprios moradores.

Mas há de se convir que a prefeitura tem tomado atitudes para reduzir esses efeitos, tem sido colocados cordões sanitários e tratamentos para acabar com o problema das línguas negras, a construção da estação de tratamento de esgoto de Icaraí é uma prova das iniciativas do poder público para a limpeza das praias. Agora, na tentativa de convencer a população de que realmente não há restrições ao banho naquele local, foram colocadas placas indicando que o lugar já está pronto para receber os banhistas, com apenas a recomendação para evitar entrar na água após chuvas fortes, porque as chuvas trazem grande quantidade de lixo.

Contudo não há como negar que a praia de Icaraí ainda tem um aspecto ruim, quem vai lá percebe que apesar da limpeza feita pelos garis na areia da praia ainda existe lixo, sacolas e copos plásticos dentre outros, que vem da baía de Guanabara. Apesar dos esforços feitos para a despoluição da baía, eu, Aline Miranda, não me sinto a vontade em entrar nessas águas, talvez pelo preconceito, não sei ao certo. Em todo caso, vale ressaltar que para que esses projetos tenham êxito a população deve colaborar, mantendo limpo o local onde moram, evitando jogar lixo no chão colaborando com a coleta seletiva de lixo, optando por produtos bio degradáveis, dentre outras ações que cada um pode fazer e assim ajudar o meio ambiente.


Por Aline Miranda

segunda-feira, 1 de junho de 2009

Campo São Bento, um refúgio tranquilo.






Você precisa conhecer esse espaço encantador


Você conhece o parque Prefeito Ferraz? Chamando-o assim poucas pessoas saberiam que estamos falando do Campo de São Bento, em Icaraí. Conhecido assim porque pertenceu aos beneditinos do mosteiro de São Bento em 1697, hoje o parque, que ocupa um quarteirão inteiro, abriga a Biblioteca Estadual Infantil Anísio Teixeira, o Colégio Estadual Joaquim Távora, o Centro Cultural Paschoal Carlos Magno, uma das feiras artesanais mais famosas de Niterói e um pequeno parque de diversões para a criançada.

Foi moldado e inspirado no romantismo inglês, tendo como arquiteto um belga chamado Arsênio Puttmans. Possui um lindo lago com chafariz luminoso, um coreto, pedras artificiais, muitas árvores, animais, como patos, peixes, etc. Todo esse conjunto torna-se agradável, e faz com que nossa mente e corpo fiquem mais leves, como se nos limpasse de todo estresse proporcionado pela correria do dia à dia.

O ambiente é convidativo, ao entrar no parque logo nota-se uma grande quantidade de crianças que correm e brincam alegres ao som do canto dos pássaros, pessoas sentadas lendo, conversando, casais namorando e aprovitando o ambiente romântico, pessoas que aproveitam para olhar as barraquinhas da feira artesanal que funciona aos sábados e domingos, e compram flores na pequena floricultura que existe ali.


Para quem quiser conhecer...


O Parque fica no bairro de Icaraí e tem sua entrada principal na rua Lopes Trovão. No entanto, na rua Otávio Carneiro fica a entrada original do Campo, que leva a uma trilha que cruza o parque. Funciona todos os dias de 6 h às 22 h e a entrada é grátis.


sexta-feira, 29 de maio de 2009

BlogBlogs.Com.Br

quinta-feira, 21 de maio de 2009

O que é o Instituto Baia de Guanabara?

É uma associação sem fins lucrativos fundado em 30 de julho de 1993, que estuda e pesquisa soluções para problemas ambientais, sociais e urbanos dando prioridade na região da Baia de Guanabara.
Em geral, trabalha em cooperação com órgãos governamentais, empresas, universidades e com outras ONGs; envolve sempre estagiários nos seus projetos e também conta com o trabalho de voluntários.
O IBG atua nas áres de: educação ambiental, divulgação de informações para a sociedade, mobilização da sociedade para trabalhar na conservação do espaço. As pessoas que ajudam nesse projeto, são pessoas do governos, de universidades, até mesmo aposentados, que se preocupam com a degradação da Baia de Guanabara.
No site do Instituto você pode encontrar o nome dos associados, realizações, atividades e pode entrar em contato para se integrar ao grupo.
O IBG ganhou destaque no " Segundo Prêmio Brasil Meio Ambiente", a única instituição do 3 setor que foi homenageada.

Por Suelen Duarte.

NITERÓI E SEU ECOSSISTEMA

O ecossistema é uma comunidade de organismos que interagem entre si e com o meio ambiente ao qual pertencem. Fazem parte também todos os componentes abióticos (sem vida), como, por exemplo, minerais, compostos orgânicos e clima (temperatura, precipitações e outros fatores físicos).


PRAIA DE ICARAÍ

Localizada no interior da Baía de Guanabara, significa em Tupi: água benta, água santa, rio sagrado ou rio salgado. Com 1.200m de extensão e vegetação composta de amendoeiras e coqueiros, é a mais conhecida da cidade.





CAMBOINHAS

Localiza-se em parte às margens da Lagoa de Itaipu e em contato com o Oceano Atlântico, limitando-se também com Piratininga e Itaipu. O nome do bairro originou-se de episódio envolvendo dois navios nas águas oceânicas em frente ao bairro. Na década de 50 um deles encalhou na areia, o Camboinhas, e para socorrê-lo foi enviado um outro navio que acabou afundando em frente a praia no esforço de desencalhar o primeiro. Do Camboinhas ainda resta enterrada na areia da praia, visível na maré baixa, a espinha dorsal do casco. Placas no local alertam aos banhistas para o perigo dos restos do encalhe e do naufrágio.
A praia de Camboinhas foi cercada com arame farpado e a restinga e as dunas, onde existiam sítios arqueológicos e sambaquis, foram aplainadas a trator para facilitar o parcelamento e a demarcação dos lotes. As praias de Camboinhas e de Itaipu, que formavam uma única paisagem, foram separadas com a escavação de canal permanente, protegido por pedras, para acessar a marina que seria construída ao lado do apart-hotel erguido na restinga.
A marina nunca existiu, mas o canal permanente quebrou o ciclo natural de lagoa de arrebentação que Itaipu tinha — a de romper a sua barra arenosa, ligando-se ao mar, na época das chuvas. Este processo, que se repetia anualmente, permitia que os cardumes saíssem do mar, subissem a correnteza e desovassem no interior da lagoa, de águas calmas e protegidas, perpetuando espécies.

LAGO DE ITAIPU

Uma das primeiras cartas náuticas a detalhar o relevo da entrada da baía de Guanabara, nomeada como ''Pormenor do Plano Topográfico do Porto e Entrada do Rio de Janeiro e seus Arredores'', de Francisco Roscio (1778 apud WEHRS, 1984), revela a lagoa de Itaipu, situada hoje no município fluminense de Niterói (RJ).
O seu entorno, vem sofrendo desde então extensas modificações antrópicas, com reflexos significativos em sua geomorfologia, transformando-a em uma laguna e mudando algumas características de sua biota. A riqueza da fauna e flora e a piscosidade da lagoa original eram incomparavelmente maiores do que hoje em dia.
Popularmente conhecida como lagoa (pequeno lago), a laguna de Itaipu se tornou um baluarte da preservação ambiental na região oceânica de Niterói. Existe em todo o mundo uma crescente preocupação em preservar baías, enseadas, estuários, lagunas e lagoas. No caso do sistema lagunar de Itaipu, vários grupos vêm propondo projetos para o manejo sustentável do ecossistema, além da criação de áreas de lazer e habitação, implantação de cultivos marinhos.
A evidente degradação da laguna gerada pela ocupação urbana de sua orla parece simplificar a resposta a qualquer indagação sobre o seu valor e a sua importância para os habitantes locais.



Uma imagem do Desafio da Pesca à Corvina, realizada em Fevereiro de cada ano no lago de Itaipu; promoção da Associação dos Pescadores, município de Missal-Pr. (Foto-Mari)

Ipê florido às margens da estrada que liga Missal à área de lazer às margens do Lago de Itaipu. (Foto-Mari-2004)

COMUNIDADE DE PESCADORES DA PRAIA DE ITAIPU

A atividade pesqueira possui sua importância econômica e social para a colônia de pescadores da praia de Itaipu.
As práticas sociais, econômicas e simbólicas de comunidades pesqueiras baseiam-se nos recursos que o mar oferece. A principal atividade exercida por eles é a pesca, que envolve desde o processo de captura até a venda ou o consumo do peixe.
Essas atividades têm se desenvolvido desde os primórdios da humanidade tem se desenvolvido até hoje.
Dentre essas e outras atividades há necessidade de que projetos sejam realizados para melhorar as condições sócio ambientais no caminho da sustentabilidade.
Por Carlos.
www.nitvista.com

domingo, 17 de maio de 2009

Programa de computador para monitorar a poluição da Baia de Guanabara

O software da UFRJ realiza uma série de simulações que podem indicar quais os caminhos percorridos pela poluição, a partir de análises laboratoriais de amostras de água coletadas no campo. Todas as ações têm o objetivo de auxiliar o planejamento de estratégias de prevenção em regiões contaminadas por esgoto sanitário. Embora a praia de Icaraí que não sofra mais com despejo de esgoto, a baia de Guanabara e as demais praias de Niterói é impróprias para banho, poluídas pelas cargas orgânicas ou industriais e lixo.
Para a elaboração das medidas de prevenção, os pesquisadores precisam levar em conta também vários parâmetros hidrodinâmicos do local estudado.
“A partir de dados como vazão do rio, vento, velocidade e elevação da superfície da água é possível simular a dispersão dos contaminantes”, explicou a pesquisadora Cynara Cunha, do Departamento de Saneamento e Saúde Ambiental da Ensp.
No caso específico da Guanabara, a intenção dos pesquisadores é, a partir da carga dos poluentes dos rios que desembocam no local, calcular, com simulações computacionais, a concentração que determinado poluente vai ter em todas as regiões da Baía, e das áreas vizinhas. Segundo Cynara, o software permite ainda prever outras situações importantes. “Trata-se de uma ferramenta extremamente barata que consegue prever ainda quais são as melhores áreas de um corpo d’água para receber o lançamento de esgoto sem que o meio ambiente sofra um impacto grande”.

Por Samyla.

Urbanização da praia de Icaraí

De janeiro a novembro de 1904, o primeiro Prefeito de Niterói, Paulo Pereira Alves foi o precursor de uma série de renovações urbanas, criador de uma imponente Avenida na Praia de Icaraí (fundo de quintal das chácaras da Rua Moreira César), indo até São Francisco, e daí alcançando as Praias Oceânicas.
Essa avenida se destinava a implantação de hotéis, cassinos, praças de esportes e outros centros de lazer e diversão na Orla de Icaraí e São Francisco. Foi o primeiro prefeito a falar em proteção ao meio ambiente e exploração do potencial turístico de áreas como a Região Oceânica, que desejou ligar ao Centro e outros bairros.


Praia de Icaraí (Durante a primeira obra de urbanização)



Orla de Icaraí


Por Samyla.

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Reciclagem

Procurando na internet ongs e grupos que tratam da questão do meio ambiente das praias de Niterói me surpreendi ao ver que não existe nenhuma ong que trate especificamente deste assunto.
Algumas lutam pela preservação de praias específicas e outras só citam o problema não a solução.
A única organização que chegou perto do tema preservação e proteção das praias da orla de Icaraí Flexas e São Domingos é de um grupo da UERJ. Nada pelas bandas fluminenses.
Mas nem tudo está perdido. Encontrei coisas bem interessantes como a ong Setor Reciclagem que trabalha com coletas cursos e uma gama enorme de atividades relativas a material reciclável.
Super interessante!

Por: Roberta de Souza

NITERÓI E SEU ECOSSISTEMA

Falar sobre o ecossistema de uma região é preciso primeiramente se aprofundar melhor sobre o assunto. O ecossistema é uma comunidade de organismos que interagem entre si e com o meio ambiente ao qual pertencem. Fazem parte também todos os componentes abióticos (sem vida), como, por exemplo, minerais, íons, compostos orgânicos e clima (temperatura, precipitações e outros fatores físicos).
Mas, no interesse da matéria estuda-se a biodiversidade de Niterói. Como qualquer ecossistema urbano, Niterói também é responsável por impactos ambientais. A produção de esgoto doméstico, comercial e industrial, situações de disposição final inadequadas de resíduos em locais como encostas, margens de ruas, rios e no mar especificamente na Bahia da Guanabara.
A degradação das reservas ecológicas em Niterói levanta a observação pela ocupação irregular e o processo de favelização em muitas das áreas que antes eram reservas ambientais o Parque Estadual da Serra da Tiririca, as lagoas de Piratininga e Itaipu, a Reserva Ecológica Darcy Ribeiro e o Morro da Viração, onde fica o Parque da Cidade.
PRAIA DE ICARAÍ: Localizada no interior da Baía de Guanabara, significa em Tupi: água benta, água santa, rio sagrado ou rio salgado. Com 1.200m de extensão e vegetação composta de amendoeiras e coqueiros, é a mais conhecida da cidade.
Postado por carlos às 04:42 0 comentários
Assinar: Postagens (Atom)

quinta-feira, 7 de maio de 2009

Qualquer semelhança não é mera coincidência.

Muitos dizem que com o passar dos anos nós adquirimos mais qualidade de vida.
Será????

Praia de Icaraí
Meio do Século XX















Século XXI

Por Roberta de Souza

quinta-feira, 30 de abril de 2009

Um pouquinho da história da praia de Icaraí

A praia situa-se na Baía de Guanabara, na margem oposta às praias do Flamengo e Botafogo. Seu nome Icaraí vem de Icarahy, em língua tupi significa água ou rio sagrado.
No século XIX a praia era um extenso areal com muitas pitangueiras, cajueiros, cactos e vegetação típica de restinga. Integrou-se a Vila Real da Praia Grande, futura cidade de Niterói e seu povoamento começou a partir das décadas de 1840 e 1850.
A partir da década de 1970 o bairro teve um grande crescimento populacional e imobiliário com a construção da Ponte Rio-Niterói.
Infelizmente a praia sofreu uma degradação devido aos atuais níveis de poluição da Baía de Guanabara que se intensificou nas décadas de 1950-1960, com o elevado crescimento urbano, especialmente na região Sudeste. A região já sofreu também derramamento de óleo proveniente de navios, prejudicando a pesca e o lazer dos banhistas.
Atualmente, o bairro caracteriza-se pelos prédios luxuosos, de elevado padrão construtivo, erguidos na orla da baía é também é palco dos maiores eventos promovidos na cidade. Dela avista-se a Pedra do Índio, a Pedra de Itapuca e parte da cidade do Rio de Janeiro, destacando o Corcovado e o Pão de Açúcar.

Por Suelen Duarte

Degradação

Minha irmã é arquiteta e ela adora paisagismo e urbanismo.
Um belo dia ela me mostrou um livro com fotos de Niterói quando começaram a contruir Icaraí.
Gente, quanta diferença!
As areias da praia começavam onde hoje é o Campo de São Bento!
E, acredite se quiser, a praia de Icaraí tinha até dunas!
Esta foto daqui é de 1951.
Se repararmos tinha uma faixa de areia considerável ainda.

Hoje, fico me perguntando, onde vamos parar?
O nível do mar sobe rapidamente por causa do bendito aquecimento.
A sujeira e a poluíção das águas são absurdas!
Já até sentimos a diferença, o mar quase invade o trecho das Flexas quando sobe muito.

Esta foto não é recente, mas mostra como a faixa
de areia se estreita cada vez mais.
Daqui a pouco não teremos mais areia e a água será tão fedorenta que nem os passeios no calçadão poderemos dar!
Triste fim de um lugar tão bonito que algumas décadas podia-se ver até golfinhos!
Como estragamos rápido nossa natureza!



Por: Roberta de Souza

Site "Donos da mídia"

O site está em fase experimental tem por proposta reunir dados públicos e informações midiáticas para traçar um perfil completo sobre as mídias no Brasil.
O espaço é dividido por ferramentas.
Que são elas:

Redes: espaço onde se procura mapear os totais das redes no momento de TV e posiciona-las num ranking.
Grupos: espaço dedicado a enumerar e elucidar quais as empresas ou grupos que comandam este mercado.
Veículos: estabelece a quantidade de veículos que são encontrados no brasil atualmente.
Lugares: mapa com as divisões do país onde o internauta pode clicar no estado e conhecer as mídias sitadas no site.

"As pessoas que aparecem neste site são necessariamente sócias ou dirigentes de algum veículo de comunicação. grupos de mídia ou redes nacionais de televisão. Existem ainda senadores deputados governadores prefeitos ou vereadores que possuem em seu nome - contrariando a Constituição Federal - outorgas de rádio e televisão. Aqui não está computada a relação indireta ou seja familiares e sócios de políticos que controlam algum veículo."

271 políticos são sócios de algum veículo.
Antonio Carlos Martins de Bulhões do PMDB de SP é sócio de 7 veículos.
Com estes dados surge a seguinte questão:

São veículos de mídia jornalística ou política?
Cabe ao leitor decidir.


Por: Roberta de Souza

 
Blogger design by suckmylolly.com